Lemon Verbena Regula o Metabolismo de Gorduras

por INSTITUTO HI-NUTRITION / 10 Maio 2018 / Estudo Científico

Introdução

O tecido adiposo é um órgão secretor de vários fatores endócrinos. Este encontra-se dividido em dois tipos: tecido adiposo marrom e o branco. A composição celular do tecido adiposo pode variar de acordo com o local anatômico e o peso corporal da pessoa, sendo que, na obesidade os adipócitos estão hipertróficos e com ativação de células endoteliais e fibrose.

Dentre as principais adipocinas sintetizadas pelos adipócitos se destaca a adiponectina, pois apresenta propriedades anti-inflamatórias e que se encontra em baixos níveis em pacientes obesos. Outras adipocinas sintetizadas pelo tecido adiposo são: TNF-α, IL-6, leptina, IL-8, IL-10, IL-18 e a proteína quimiotáxica de monócitos-1.

A adiponectina desempenha ação reguladora da ingestão de alimentos e gasto de energia. Além disso, a adiponectina promove a fosforilação do AMP através de uma proteína quinase dependente (AMPK). Uma vez ativada essa enzima, a mesma exercerá efeitos benéficos sobre o metabolismo das gorduras, carboidratos e proteínas. O AMPK atua em diversos tecidos, como por exemplo no fígado, diminuindo a síntese de lipídios e glicose. Na musculatura esquelética atua estimulando a captação de glicose, por aumentar a translocação do transportador GLUT4 e aumentar a sensibilidade à insulina. Sua função no tecido hipotalâmico modula eventosrelacionados a fome e saciedade e, consequentemente, controla o peso corporal de forma independente da leptina.

O extrato de Lemon Verbena é um extrato bioativo padronizado a 25%. Seu princípio ativo, verbacosídeos, possui ação anti-inflamatória e promove alterações na composição corporal e normalização do perfil lipídico devido a estimulação do fator transcricional AMPK (proteína quinase ativada por AMP). Este estímulo metabólico atua como mediador na regulação da oxidação de gordura, homeostase energética e síntese protéica. O extrato de Lemon Verbena demonstrou diminuir a lipogênese e o aumento da oxidação de ácidos graxos pelo estímulo do proliferador de peroxisoma (PPAR-α).

Objetivo do Estudo

Estudo conduzido por Herranz-López et al. (2015) teve como objetivo investigar os efeitos do verbascosídeo e outros polifenóis presentes na Lemon Verbena nos distúrbios metabólicos induzidos pela obesidade. Para análise dos efeitos do verbascosídeo e dos outros polifenóis presentes na Lemon Verbena foram usados modelos de adipócitos nos quais foram avaliados acúmulo de triglicerídeos, inflamação e estresse oxidativo.

Resultados

O verbacosídeo presente no extrato de Lemon Verbena reduziu o acúmulo de triglicerídeos, a geração de espécies reativas de oxigênio (EROs) e restitui o pontencial da membrana mitocondrial nos adipócitos. Estes fatores parecem ocorrer devido a dowregulation mediada pelos EROs no NF-KB (fator nuclear de transcrição NF-KB) e na upregulação da adiponectina através do PPAR-ᵞ (receptor ativado por proliferadores de peroxissoma gama). Foi observado também uma potente ativação do AMPK e dowregulação da enzima ácido graxo sintetase. Estes dados sugerem um efeito na melhora do metabolismo das gorduras.

Conclusão

Aredução da lipogênese, aumento da oxidação dos ácidos graxos e a ativação do AMPK estão envolvidos nos efeitos benéficos da Lemon Verbana. Estes efeitos tem grande potencial de aplicação no tratamento da obesidade.

Referência

Herranz-López M1, Barrajón-Catalán E1, Segura-Carretero A2, Menéndez JA3, Joven J4, Micol V5.Lemon verbena (Lippia citriodora) polyphenols alleviate obesity-related disturbances in hypertrophic adipocytes through AMPK-dependent mechanisms.Phytomedicine. 2015 Jun 1;22(6):605-14. doi: 10.1016/j.phymed.2015.03.015. Epub 2015 Apr 10.

Receba este e outros estudos direto no seu e-mail.
Preencha o Formulário e Fique Sempre Atualizado!

Não se prepocupe, seus dados serão mantidos em sigilo.

TOP